sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Uma viagem a Ulm

A curiosidade por saber o que pensa um brasileiro que se formou na Escola de Ulm foi o combustível para ler o depoimento de Günter Weimer. No livro Pensando Design da UniRitter/ApDesign, o professor de Arquitetura da PUCRS narra suas aventuras na Escola ícone do design. E pontua fatos marcantes da época, como a ditadura, bossa nova, entre outros.

O mais engraçado é que o autor demostra uma certa frustração com relação à experiência que teve como estudante da Hochshule für Gestaltung. Não chegou ao ponto de desistir da empreitada, mas ele dá uma real visão sobre sua formação — a vida como ela é!

Ainda esclareci uma dúvida bem pertinente. Por que o curso de Design da UFRGS foi criado há pouco tempo, uma vez que a Escola de Arquitetura é a mais antiga do país? Segundo Dr. Günter uma série de dificuldades impediu a implantação do curso de Desenho Industrial, desde a repressão até mesmo o desinteresse dos estudantes da época.

Lendo este depoimento refleti sobre dois assuntos. Primeiro: é sempre bom manter o senso crítico e questionar — mesmo o que parece ser inquestionável.

Segundo, os relatos de Weimer parecem tão presentes. São quase 40 anos e o modelo de ensino de Design é praticamente o mesmo. Será que o ensino acompanhou o avanço tecnológico? Hoje um projeto de design é tão dependente dos recursos da informática. O quanto este meio de expressão é explorado?

Por enquanto é só um exercício de crítica, nada mais...

Um comentário:

Waterlily disse...

Oi Jacque!
Entrei sem querer no teu orkut e acabei aqui no teu blog. Eu estudei na ritter e ali havia um professor q sempre citava o Gunter nas suas aulas de historia... nunca imaginei q ele tivesse estudado numa escola de design... sera q falamos do mesmo cara?
um beijo!